É… Já faz um certo tempo que eu quero voltar a escrever nesse bendito blog. Várias vezes estou andando, indo ou voltando do trabalho, ou dentro do ônibus, elucubrando sobre mil coisas que dariam ótimos posts… E escrever mesmo que é bom, nada! Outro dia estava dando aula de inglês na Wizard, e sempre tem aquelas frasezinhas de auto-ajuda, e eu sempre puxo mais pro lado pensante, filosófico e crítico da coisa. Uma dessas frases era algo como “é melhor fazer algumas coisas imperfeitas do que fazer um nada perfeito”. E botei os alunos pra conversarem sobre isso, sobre o fato de sempre esperarmos as coisas ficarem “estáveis”, ou “perfeitas” ou “prontas” para, aí sim, começarmos a fazer algo de fato. E essa tão sonhada estabilidade quase sempre não existe, é algo ilusório com o qual nos divertimos…

Aconteceu algo parecido com esse blog. Achava que na minha vida não acontecendo nada que valesse a pena ser escrito, ou que desse vontade ou tesão de escrever. Na verdade, não achava, mas usava essa desculpa para mim mesmo, pra adiar sempre mais o que eu, na verdade, desejava e muito! Hoje tomei uma decisão: iria escrever de qualquer jeito, não importa o que acontecesse. E cá estou! =) Realmente, é difícil vencer essa barreira. Pode-se pensar em outros exemplos: acordar alguns minutos mais cedo para tomar banho e tomar café-da-manhã com mais calma e não ter que sair correndo pra não perder o ônibus; começar a ler aquele livro que está na estante há décadas esperando para ser descoberto; ligar para aquele amigo gente boa que você não vê há mais de dois anos, apesar de morar no mesmo bairro; juntar algum dinheirinho a mais no fim de cada mês (ou seja, dizer alguns “nãos” para festas, etc) pra fazer aquela viajem tão sonhada; entre muitos outros. Mas por outro lado, quando ela (a barreira) é finalmente vencida, a alegria e o sentimento de dever cumprido é tão grande e radiante, que simplesmente vale a pena. =)

.

For a long time already I’ve wanted to write in this blog. Several times while I’m walking, going to or coming back from work, or inside the bus, thinking about a thousand things which would make great posts… And no writing! The other day I was teaching English at Wizard (an English school here), and they always have those self help quotes, and I always pull more to the thinking, philosophical and critic side. One of these quotes was something like “it’s better to do many things imperfectly than to do nothing perfectly”. I put the students to talk about this, about the fact that we always wait things to get “stable”, or “perfect” or “ready” in order to actually do something. And this so-dreamed stability almost always doesn’t exist, it’s something illusory with which we entertain ourselves…

Something  similar happened to this blog. I thought that in my life nothing was happening which was worth been written. Actually, I didn’t think, but I just used this excuse to myself, to postpone more and more what I atually desired a lot! Today I took a decision: I would write no matter what happened. And here I am! =)  It’s really hard to overcome this barrier. You can think of other examples: to get up a few minutes earlier to take a shower and eat breakfast more calmly, so you don’t have to rush, afraid of missing the bus; to start reading that book which has been on the bookshelf for decades, waiting to be discovered; to call that very nice friend who you haven’t seen for at least two years, although you both live in the same neighborhood; to save a bit more money at the end of each month (which means saying some “nos” to parties, etc) to do that so-dreamed trip; among many others. On the other hand, when it (the barrier) is finally overcome, the joy and the feeling of “mission accomplished” is so big and radiant, that it’s simply worthwhile. =)