Paz!

Estou partindo de Taizé no domingo dia 20 de agosto. Essas últimas semanas tem sido realmente magníficas. Pra variar, não tenho muito tempo no computador, foi um milagre eu achar esse tempinho no meio da correria, mas também já tava com saudade de escrever pra vocês. Na semana passada fiquei em silêncio, morando numa outra casa especial para os que querem passar uma semana toda em silêncio, tendo todas as refeições à parte, em silêncio e com música, tendo introduções bíblicas à parte, e tendo muito, muito, muito tempo livre… Dormi à beça, mas também foi muito bom pra pensar na vida, refletir sobre muitas coisas… Essa semana estou trabalhando em Olinda, que é o lugar para as famílias. Tá simplesmente maravilhoso, estou adorando de paixão mesmo.

De manhã eu coordeno o grupo de animação para as crianças de 12 a 14 anos, enquanto os pais têm uma introdução bíblica com um irmão, das 10h às 12h. Cada dia a gente faz uma coisa diferente, tá legal demais, as crianças são muito legais, algumas meio arteiras, mas a gente vai levando… À tarde temos um teatrinho muito engraçado, cada dia é um tema diferente… E estou também de guarda noturno em Olinda, logo depois da oração da noite tenho que ir pra lá e ficar até as 23h, e depois vou dormir, por lá mesmo. Fico conversando tempão com as famílias, tem uma família portuguesa muito gente boa, tem 3 filhas muito fofas… E tem também uma família russa que é uma comédia, toda noite o pai vem conversar comigo, ele vai quase todo dia pra Cluny pra comprar umas 4 ou 5 garrafas de vinho e sempre volta bêbado pra Olinda, mas não dá nada não… Engraçado demais!

Tem também um caderno que a gente escreve tudo o que acontece de importante, o pessoal que fica “de plantão” durante o dia também escreve o que aconteceu, etc… E eu escrevo um monte de bobagem, por exemplo… Esqueceram uma lata grande de Nutella por lá, e a gente tava conversando no caderno, combinando como a gente ia dividir o “precioso”… A irmã responsável acho que ficou meio puta, mas fazer o quê? Agora da próxima vez que escrever, vou dividir em duas partes: 1) parte importante e 2) parte não-importante (leia se tiver tempo sobrando)…

Ah, ontem conheci a mãe do Grigori. Aliás. Tem um russo, o Grigori, gente boa pra caramba, ficamos muito muito amigos, ele mora em Moscou e toca violino em uma mega orquestra, profissional, e também dá aula de violino pra crianças. Ele tá ficando por um mês e meio aqui, e essa semana a mãe dele veio passar um tempinho por aqui. Ontem ele me apresentou a digníssima, e foi legal demais. Ela tava contando que foi pro Brasil na década de 60, o pai dela tinha algum cargo de comércio exterior na ex-URSS, e eles moraram por alguns meses no Brasil. Maior engraçado ela contando que tinha uma escola pros soviéticos, e todos eles tavam indo pra aula na quarta-feira de cinzas de manhã, de táxi, e o taxista ficou abismado: “O que vocês tão fazendo acordados?! Não pularam carnaval ontem não?!!” Ela tinha só 12 anos, mas diz que lembra muito bem do espírito de acolhimento, da alegria, do carinho dos brasileiros, e na época ficou muito triste quando foi embora, porque achou que nunca mais poderia voltar lá, pois a URSS era tão fechada…

Na escola, depois que voltou pra Rússia, a professora mandou fazer uma redação sobre a pátria, e ela foi a única que escreveu que o melhor lugar do mundo é o Brasil, e a professora quase foi presa, porque todos tinham que exaltar somente a URSS… Ela ficou feliz demais quando me viu, ela achou que nunca mais ia ver um brasileiro na vida… E quando eu falei que vou pra Moscou em janeiro, ela ficou toda feliz, falou que vai cozinhar um monte de coisa gostosa pra mim, que vai ser um prazer imenso me receber na casa dela, etc etc… Foi coisa linda de Deus! =)

Bom… Resumindo a história… Tô indo domingo dia 20, pra Aix-en-Provence (de carona), na casa da Rozenn (uma super amiga francesa que ficou um ano no Brasil, a maioria de vocês conhece), de lá vamos passear em Marseilles e em Nice, e de lá pego um avião pra Eslováquia, onde vou ficar na casa do meu amigo Mike, que conheci quando fazia intercâmbio nos EUA. Provavelmente na casa da Rozenn vou ter acesso mais fácil à net, e finalmente vou poder colocar as fotos no site, deve ter algo em torno de 2000 fotos…! =) Fico por aqui…

forte abraço a todos,

Lucas.