Vou inovar um pouco dessa vez. Praticamente todos os posts (tá bom, talvez nem sejam tantos assim…) começam com um pedido de desculpas pelo imenso tempo sem sinais de vida, aquela baboseira de sempre. Então vou cortar tudo isso e ir direto ao assunto, ou seja, nenhum… A idéia é ir escrevendo o que vier mesmo… Tenho até alguns tópicos que gostaria de desenvolver sim, mas vamos ver. Tô com as pernas destruídas, especialmente a direita. Ontem teve treino de esgrima, e como eu tava sem praticar havia três semanas, foi uma história triste. Um dos motivos das faltas foi a véspera do feriado de 7 de setembro (o professor matou), o outro foi a extraordinária visita da mui querida Ana Clara ao nosso humilde distrito (Barão Geraldo), juntando-se a nós na celebração da vida da doce e pequena Karina (aliás, QUE FESTA hein!!!). Pra quem ainda não sabe, sim, estou fazendo esgrima na FEF (Faculdade de Educação Física – Unicamp) a preço de banana e estou curtindo pacas. A aula de ontem foi a primeira em que tivemos combate de verdade… Nas anteriores foram só movimentos básicos, técnicas de segurar o florete (existem três tipos de arma: o florete, a espada e o sabre… qualquer dia desses eu explico mais detalhadamente as diferenças entre eles… se você tiver morrendo de curiosidade, pergunte ao Google), fortalecimento de musculatura da perna, exercícios, etc… Mas ontem, nossa! Colocamos a máscara e um coletinho cujo nome eu esqueci, e lutamos (ou “jogamos”, como eles falam) de verdade! E como cansa o negócio! Provavelmente eu senti mais porque tava sem treinar havia muito tempo, mas mesmo assim… Resultado: fiquei hoje o dia todo com a perna direita doendo, mancando, e sofrendo dores terríveis pra subir escadas… Mas é a vida… Estou cogitando caminhar um pouco todo dia, talvez acordar mais cedo e ir pra Unicamp a pé, dá uma boa meia-hora de caminhada… Tenho que mexer o esqueleto!

Coisas legais acontecendo: minha irmã tá morando com a gente! Ela decidiu fazer cursinho e prestar vestiba pra Engenharia de Alimentos no fim do ano, pra alegria geral da nação. Ela e minha mãe chegaram na quarta-feira passada: a Dri fica ad aeternum agora, e a mãe vai embora amanhã… Vai ser uma despedida bem dura… Passar uma semana inteira gozando de todas as regalias que só uma mãe pode proporcionar, como o colinho, aquele abraço antes de dormir e depois de acordar, aquela comidinha esperta que só ela sabe fazer, roupa lavada e passada, casa impecável… Só alegria!… Mas a Dri fica! Acho que a casa vai ganhar novos ares com uma presença feminina… Fiquei muito feliz dela vir morar com a gente, nossa! Os três irmãozinhos queridos reunidos, é muita alegria mesmo!

Mais coisas legais: ontem fui numa festa no DCE, tava meio miada, achei que ia bombar um pouco mais… Mas aconteceram umas coisas tão bacanas que se tivesse só um tantinho assim de gente acho que eu nem ia perceber tanto a diferença… Recebi a doce notícia de que o Dilly e a Nara tão namorando. Pra quem não conhece, são duas pessoas maravilhosas, ele da Computação (meu bixo!) e ela da Dança. O mais impressionante foi a aparência física do Dilly… Era outra pessoa! Ele costuma andar todo de preto, com coturno, cabelão solto, barba por fazer… Na festa ele tava de camisa social verde, cabelo preso, barba feita, todo chique! Nem parecia ele… E eles dois juntos são tão bonitinhos, nossa! Além disso, também encontrei mais pessoas muito queridas: o Messias, o Tarcísio, o Gui, o Virgílio, o Jinno, o Zé Luís (que voltou anteontem da Itália!!!), o Iuri, o Alladin, o Riba… Foi simplesmente tudo de bom! Pena eu ter que levantar cedo no outro dia, tive que ir embora 1 da manhã… Mas valeu!

A última coisa legal do dia: aliás, penúltima, lembrei de mais uma. Enfim. Minhas queridíssimas aulas de idiomas!!! (Lembrei de mais outra coisa legal) Hoje tive uma maratona, como (quase) toda quarta: começando com hebraico às 12h, depois italiano às 14h e pra terminar, latim às 16h. E tem também o francês, que é de terça e quinta. Estou simplesmente amando de paixão todas elas. Estou pensando até em trabalhar só 20h (a idéia inicial era 30h/semana) pra poder me dedicar mais a elas (as línguas)… de tão legal que tá! Esses dias na aula de francês, a professora trouxe uma matéria do Le Monde pra gente ler, pedindo pra focarmos mais as palavras que conhecíamos (a tendência natural é o oposto…). E qual não foi minha surpresa quando percebi que eu tinha entendido muito mais coisa do que eu achei que entenderia! Empolguei super, e comecei a me aventurar mais a conversar só em francês com a Rozenn (uma francesa gente boníssima que tá indo nas Missas na Unicamp, acho que já falei dela aqui)!!! A minha sorte é que ela é muito paciente, compreensiva, e acima de tudo, didática! Tem a maior das boas vontades em explicar tudo direitinho, os pormenores do idioma, as regrinhas, as pegadinhas, etc etc… A outra coisa legal que eu tinha lembrado, e que acho que vou escrever no mesmo parágrafo, é o mestrado… Hoje me ocorreu de correr atrás disso mais seriamente. Parece que não tem uma necessidade imediata de um projeto, o que pra mim é ótimo. Vou me informar mais a respeito. O que tá me movendo mais a isso, no momento, é a possibilidade de continuar o aprendizado das línguas… Eu estando fora da Unicamp, é mais embaçado pegar como aluno especial, ou como ouvinte, apesar de não impossível… E outra que mestrado sempre é bom, apesar de ser muito mais fácil e legal quando você tá realmante afim e disposto… Enfim.

A última coisa legal (vai ser a última mesmo, porque tá ficando meio tarde e eu tenho que dormir) é uma música. Ouvi-a pela primeira vez em 2003. Chama-se Maria, Trasparenza di Dio. Parece que é uma poesia escrita pela Chiara Lubich, fundadora do movimento dos focolares, e musicada pelo Gen Verde e pelo Gen Rosso, lindíssima (a poesia… bom, a Chiara também, no mínimo por escrever coisas tão lindas…)… É simplesmente a música mais linda e maravihosa e… enfim, não dá pra descrever em palavras, só escutando mesmo… a “mais tudo” música sobre Maria que eu já ouvi na minha vida. Muito boa mesmo! Eu tô com o vídeo emprestado aqui em casa, quem quiser é só entrar na fila, já tem duas pessoas querendo… O legal é que é uma música super comprida, com várias facetas, movimentos diferentes, ritmos, vozes, instrumentos, nossa! Eles capricharam mesmo! Tentei achar a letra na net pra colocar aqui, mas tá difícil! Vou ver se tiro assistindo o vídeo, propus até de fazer isso como “atividade extra-classe” pra Raquel, minha querida professora de italiano… Assim que eu conseguir, coloco pra vocês aqui. Bom… E isso encerra esse post. Boa noite.